Como estudar Música – BOHUMIL MED

Tocar um instrumento é fácil. Basta apertar a tecla certa. Tocar bem é que são elas. Exige muita dedicação, esforço, renúncias e sobretudo tempo.

Para manter um bom nível, o músico profissional tem que estudar várias horas todos os dias e ainda participar de ensaios, concertos e shows. O músico amador, por exercer outras atividades, não dispõe do mesmo tempo e, por isso, fica-lhe difícil atingir o nível de um profissional dedicado.
É comum indagar quantas horas por dia se deve estudar. A princípio, poucas. É necessário, no início, acostumar os músculos a repetir certos movimentos mecânicos próprios de cada instrumento. Aos poucos chega-se a uma média horária de quatro a seis horas, distribuídas entre manhã, tarde e noite. Deve-se, porém, respeitar uma regra básica: se aparecer alguma dor física nos dedos, nos lábios ou nas cordas vocais, pare imediatamente e descanse. Ao desaparecer a dor, recomece com cuidado. Caso a dor continue, procure um médico. Se os músculos forem exigidos além do normal, podem surgir deformações ou danos, muitas vezes irreparáveis.
Vários fatores podem provocar problemas musculares: excesso de horas de estudo, técnica equivocada, embocadura inadequada e até a postura do executante.
A postura correta…

Ler mais…Como estudar Música – BOHUMIL MED

Dicas e Truques de Violão.

Os trechos abaixo, foram extraídos da apostila
“Dicas, Truques & Exercícios” de Walter Rocha Marques.
A música é um processo principalmente mental, usamos os músculos para produzir os sons que queremos apreciar. É importante ter músculos bem treinados na arte musical para que obedeçam docilmente aos mais sutis comandos da mente, mas também é essencial que se tenha uma men
te bem treinada nesse universo sonoro que nos rodeia. A grande vantagem é que a mente se desenvolve muito mais depressa do que os músculos e, como não tem limites físicos, pode crescer infinitamente.
A mente, a imaginação e a fantasia fazem parte do lado mais bonito da música. Podemos “ouvir” mentalmente qualquer som ou canção que conheçamos, mas podemos também imaginar, criar mentalmente qualquer som ou canção que nunca ouvimos antes. É assim que muitos compositores trabalham para fazer as suas músicas. Conheça duas aplicações práticas de como usar isso a seu favor , desenvolvendo sua “MENTE MUSICAL ” :
1) – Durante o treino de uma nova peça, um estudo ou uma apresentação ao vivo deve-se passar e repassar cada detalhe, cada movimento cada execução cada nota só com a mente, só depois que não há mais dúvidas na cabeça é que os músculos do corpo obedecem precisamente. Como resultado, o tempo de treino diminui e aumenta muito a qualidade eliminam-se os erros, sem falar que aumentamos muito a segurança de nossa performance.
2) – Quando se afina um instrumento de cordas, normalmente se aperta uma corda em determinada casa do instrumento, então, toca-se a outra corda solta e fazemos os ajustes, após ouvir as duas cordas tocando simultaneamente.
TENTE O SEGUINTE :
A) Aperte na casa…

Ler mais…Dicas e Truques de Violão.